Wednesday, November 08, 2006

Mostre seu rosto
Mostre quem você realmente é
Não se esconda por trás de esteriótipos
Nem mesmo você sabe quem você é
Quais são seus seus sentimentos?
Não guarde tudo para si mesmo

Seu aspecto frio e sombrio
Esconde alguem solitário e triste
Nada é por acaso
Seu comportamento provocou isso
Tudo ao seu redor está minando sem motivos
Toda essa solidão provocada por você mesmo

As pessoas ao seu redor se contagiam
Quando você está feliz
Mas, quando triste, as espanta
Não faça isso consigo mesmo
Aproveite todos os momentos de sua vida
A tristeza é inevitável
Mas pode ser contornada com pequenos atos
Até mesmo um pequeno sorriso amigo
13/06/2006

***

Um dia solitário
Em meio à multidão
O vago permanece
Lágrimas escorrem
O sangue ferve
Tudo ao redor não tem muita cor
Apenas o vermelho se distaca
O vermelho do sangue
Dos olhos tristes
De um pobre ser solitário
13/06/2006

***

Amor proibido
Amor não correspondido
O sangue corre em minhas veias
Mas estou amortecido
Não sinto mais nada
Apenas você

O mundo não tem mais graça
As cores estão desbotadas
O vermelho é a única cor que vejo
O sangue escorre por todos os lados
O sofrimento está sempre presente
Mas, mesmo assim,
Encontro forças pra sorrir
Pois estou com você
13/06/2006

***

Bela borboleta,
Com suas asas arrancadas,
Não pode mais voar
O sangue por seu corpo
Pequeno ser tristonho
És como essa borboleta
Imcapaz de qualquer coisa
Lágrimas incontroláveis escorrem
O mundo está escurecendo
As cores perdem seu brilho
O coração sangraa mais que tudo
sozinha, sofre no escuro
No frio da noite
Sua única amiga solitária é a Lua
Involta em seu alo amarelado e tristonho
Imponente no céu estrelado
Branca e fria, ela brilha para os amantes,
Ela brilha para os desiludidos
O vento gelado congela suas lágrimas
Petrifica sua alma desesperada
(sem data - 2006)

1 comment:

Inocent Insanity said...

Poems
Poems
Poems

=*

Were are you?!