Thursday, August 27, 2009

O que há de errado com as pessoas?
Há um interesse incrível em todas ou é só minha impressão? Não há quem realmente se importe com você, como pessoa, como indivíduo, como ser vivo? Há apenas a pessoa melhor para cada serviço. você não parece muito correto para o serviço? Dispensa-se. Ou melhor, não há nem ao menos uma satisfação. Nem um "a", nem para saber como você se sai nessa, muito provavelmente sozinho.
Quando as pessoas precisam de mim, eu sou sempre solícita, estou sempre lá, por que eu gosto de ajudar e me sentir útil. E, assim, eu aprendo, pois faço as coisas mais de uma vez. mas não faço para os outros. Apenas ajudo.
Quando eu perciso de alguém, as pssoas sempre têm desculpas, outros compromissos, já estão com outras ou qualquer outra coisa. Muitas vezes, nem lembram que eu existo. Geralmente, quando eu mais preciso, o esquecimento costuma ser a melhor opção para as pessoas... Difícil dizer o por que. Até parece que eu sou quem nunca ajuda ou quem nunca faz as coisas.
Acho que terei que seguir meu caminho sozinha. Completamente sozinha. Pois com os outros eu não posso contar. Isso já me deixaram bem claro há muito tempo, e só eu que não quis ver.
De agora em diante, sozinha. Quando quiser fazer algo, procurarei formas sozinhas.
Eu sei que tenho algumas poucas pessoas que posso contar, mas n]ão para tudo o que tenho que fazer. E são nessas ocasiões que eu vou me virar sozinha. É a única maneira. Única e melhor.

2 comments:

Sayuri Asakawa said...

acredite~sei EXATAMENTE como eh isso,cada palavra..u.u

Kojiro said...

não vou dizer muito, pq to meio enrolado no momento. mas,... o que você escreveu me recordou alguns textos , não mto antigos meus...
mas enfim... sem mto a dizer

bjos